Bancos relacionados a transplantes

ANVISA capacita profissionais dos Estados e Municípios em Vigilância Sanitária dos Centros de Tecnologia Celular.

14/11/2012


 

O curso, organizado pela Anvisa e pelo  Centro de Tecnologia Celular da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, contempla aspectos técnico - cientifico, estruturais e regulatórios dos Centro de Tecnologia Celular (CTC) organizados em aulas teóricas, visita técnica ao CTC da Universidade e estudo de casos para o exercício de aplicação da legislação nacional pertinente a área (RDC nº 09/2011).

A primeira capacitação contemplou profissionais de seis estados e quatro municípios brasileiros. São Paulo participou com profissionais da Divisão Técnica de Serviços de Saúde do Centro de Vigilância Sanitária (CVS) e das Vigilâncias Sanitárias dos municípios de Campinas e São José do Rio Preto. Com objetivo primordial de qualificar profissionais para atuarem nos Centros de Tecnologia Celular (CTC), o curso contemplou a apresentação das tecnologias envolvidas no processo de produção de células humanas para uso clínico e possibilitou aprofundar os conhecimentos sobre a RDC nº 09/2011, base legal a ser aplicada em âmbito nacional.

São Paulo é o estado que concentra o maior número de pesquisas na área, cujo desenvolvimento é realizado nos CTC. Muitas dessas pesquisas implicam em protocolos que envolvem processamento de células a serem utilizadas em pacientes, e, portanto, devem ser realizadas com todo o rigor técnico, científico, ético e sanitário, o que demanda uma vigilância qualificada capaz de monitorar o funcionamento desses estabelecimentos, com competência e confiabilidade

Alguns CTC já estão em fase de estruturação no estado, com vários projetos de pesquisa em desenvolvimento. A relevância desta capacitação para SP traduz-se na necessidade de equipes de Vigilância Sanitária (VISA) qualificadas para atuarem neste setor. Outras capacitações com a colaboração da ANVISA estão previstas para 2013.

O desafio inicial é fazer os profissionais de VISA apropriarem-se desse conhecimento, identificando e cadastrando esse universo no Sistema de Informação da Vigilância Sanitária, o que permitirá, em médio prazo, atuar no controle sanitário na totalidade deste universo. 

Saiba mais sobre o evento acessando aqui.




Mais notícias sobre Bancos relacionados a transplantes